Confira na prática dicas sobre o que você não deve fazer ao montar um e mail marketing

Antes de preparar uma estratégia de e-mail marketing, sempre surge a dúvida sobre o que devemos ou não fazer? Quais são as melhores práticas a serem seguidas? Preparamos um resumo de dicas para responder a essas e outras perguntas, para que você não cometa erros na hora de montar a sua estratégia:

1) Não envie mensagens sem estar autorizado pelo cliente

Um dos princípios  mais importantes de um e-mail marketing é ter salvo apenas contatos de pessoas que realmente optaram por receber uma comunicação. Não ter essa permissão dos contatos é o primeiro erro que falaremos por aqui. Será que vale a pena colocar o nome de sua empresa em risco por um contato?

2) Construir a mensagem com conteúdo e design deficientes

A construção de um e mail marketing é muito importante e responde pelo sucesso da peça. Não devemos criar o conteúdo e colocar ele em uma única imagem, como fazemos com um folder ou cartaz, e muito menos com um único link levando à página inicial do site do remetente.  

Mensagens que contêm apenas imagens, sem nenhum conteúdo de texto em HTML, recebem alta pontuação de spam, portanto, têm muito mais chances de ser entregues nas pastas de spam e lixo eletrônico.

3) Não otimizar o uso de imagens

Muitas mensagens de e-mail marketing trazem informações importantes na forma de imagens. É imprescindível usar as alt tags nas imagens que contêm texto e/ou que são importantes para a compreensão da mensagem.

As alt tags exibem um texto alternativo no lugar das imagens quando estas não são exibidas. No caso da exibição de imagens ser bloqueada, o usuário verá um grande nada se elas não tiverem textos alternativos definidos em suas alt tags. Com os textos, porém, ele pode ter uma prévia do que será exibido e decide se a mensagem é interessante ou não.

4) Não trabalhar com mensagens personalizadas

Uma mensagem personalizada têm muito mais chances de fazer o leitor pensar “isso é justamente o que eu preciso”, ao invés de trazer informações de forma massificada e para um público generalizado. Devemos evitar ao máximo utilizar “Prezados clientes” e se possível fazer um esforço para coletar ao menos nome/sobrenome dos clientes.

A comunicação deve soar mais como “one-to-one” (indivíduo para indivíduo) do que como “business to one” (empresa para indivíduo). É importante que o “remetente” seja uma pessoa e que na medida do possível a conversa seja em tom pessoal.

5) Não mensurar os resultados de cada ação

Muitos profissionais defendem que as ações de e-mail terminam quando o usuário visualiza a mensagem, mas na verdade o papel do e-mail vai mais além: ele precisa atrair o usuário para o clique e gerar conversões no site.

Quantos e-mails foram visualizados, quais links foram clicados e quantas novas visitas ao site vieram provenientes do e-mail? Essas são perguntas que devem ser respondidas pelo responsável pela ação. É importante mensurar os resultados para saber o que deu certo em uma ação e planejar as próximas ações.

Precisa de ajuda para montar sua estratégia de e-mail marketing? Conte com a gente!

Fonte: http://www.uolhost.uol.com.br/faq/v2/email-marketing/os-10-erros-mais-frequentes-em-e-mail-marketing.html#rmcl